sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Emancipação emocional

Nos últimos dois dias, me deu muito medo de não conseguir chegar até o fim desse arco-íris. É muita coisa em jogo que depende desse sucesso, o emagrecimento não é uma coisa isolada e 3.5 não é pouca brincadeira com tudo o que eu preciso re-erguer na minha vida -- quando a maioria das pessoas tá com a vida arrumada, ganha, com casa, marido, trabalho e etc. Me bateu um grande arrependimento também, de todas as tentativas anteriores e fracassos, e eu fui pra cima de mim com tudo, me cobrando. Eu não precisava ter chegado até aqui assim. É muita responsabilidade de mim pra mim mesma. E, pronto, eu tive medo. Tive medo mesmo, acordei chorando, fui dormir chorando, e fui acordada várias vezes no meio da noite pelo meu próprio choro, que simplesmente foi junto com a chuva noite adentro (que horror). E aí o reflexo disso caiu onde caiu, só podia ser aqui mesmo. Não é culpa de ninguém, é óbvio, é tudo aqui dentro. Eu tive medo, olhei pra fora e daí me deu, sei lá, acho que um leve desespero como diz na música. Conhecendo minhas forças e fragilidades e como elas já foram testadas até aqui, pensei: "Se eu ficar sozinha, fod3u pra mim".

Mais tarde, amanhã ou depois, não sei, mas assim que estiver me sentindo melhor, que ainda tô com o coração que nem um tambor aqui dentro, quando acalmar mais, eu volto e daí prosseguimos com a nossa programação normal e eu vou comentar o que vocês disseram no post anterior -- brigada muito. ♥

Existem jacadas emocionais? Alguém devia propor um novo desafio em minha homenagem. "X dias sem jacadas emocionais"! rs

Isso que eu senti ontem anteontem é como uma sirene vermelha. Não é brincadeira pra quem já ficou doente, a "doença no medo", quando não se falava disso ainda, quando artista não ia na TV falar que tinha. Eu tive, já tem mais de dez anos (meu Deus, como o tempo voa), mas sequer sabia o que era. Achei que tava perdendo a sanidade, sentia ela se esvaindo de mim, e é óbvio que achei que ia morrer, pra quem perdeu pai cedo e do jeito que eu perdi... FATO É QUE... Eu não posso sentir medo, não, meu povo. Posso, não. É claro, medo é uma emoção perfeitamente normal e sadia, mas pode virar uma espiral perigosa pra mim e eu sempre me sinto na ponta dos pés, na beira do abismo, com ventos de 100 km/h. HAJA EQUILÍBRIO!

Me sinto exatamente assim, como a letra dessa música -- e melodia.



Freestate
by Martin L. Gore (Depeche Mode)

I can hear your soul crying
Listen to your spirit sighing
I can feel your desperation
Emotional deprivation

Let yourself go
Let yourself go
Let your feelings show

Picking up the conversations
Deep in your imagination
Tune into the lonely voices
Talking of their only choices

Let yourself go
Let yourself go
Let your spirit grow

Step out of the cage
And onto the stage
It's time to start
Playing your part
Freedom awaits
Open the gates
Open your mind
Freedom's a state

I can taste the tears falling
The bitterness inside you calling
Yearning for a liberation
Emotional emancipation

Let yourself go
Let yourself go
Let your senses overflow

Step out of the cage
And onto the stage
It's time to start
Playing your part
Freedom awaits
Open the gates
Open your mind
Freedom's a state

9 comentários:

  1. Nossa, eu não tinha visto esse post aí a baixo não... nem imaginava q vc se sentia assim, pq qd entrei aqui a primeira vez vi q vc escreve tão bem, me parece uma pessoa tão inteligente, q entende de diversos assuntos, q não é bitolada só em emagrecer... poxa, não sabia mesmo q isso acontecia, mas acho que as meninas falaram tudo, um blog naum serve só para comentários, a gente escreve pq quer, para desabafar...
    Sabe, eu tb naum estou numa fase muito boa da vida, tb penso assim ás vezes, a idade chega, a gente naum sabe se vez bem as escolhas, estou afastada do serviço por problemas emocionais e naum sei mais o q quero da vida... tem coisa q naum escrevo no blog pq como muita gente ler, vai querer opinar tb e minha cabeça já está confusa imagina se eu for ouvir todo mundo.
    Essa semana pra mim tb foi complicada, misturei comida com emocional, tenho muitooooo disso ainda e eu sou muito ansiosa e olha q estou me tratando qt a isso, mas tem sido complicado, saiba q entendo vc e estou aqui para o q precisar, sei que mal nos conhecemos, mas talvez sentimos coisas parecidas... se cuida e melhoras tá?
    Beijos **

    ResponderExcluir
  2. Oii bella!até me assutei com o seu post agora,sempre tão alegre e pra cima neh, mas a gente é assim mesmo. eu que sempre sou a mas alegre da turma fico numa deprê instantânea que ngm entende porque.a gente se faz varias perguntas muitas vezes que n tem a resposta que queremos. mas estou aki, sempre que vc precisar. mesmo que eu seja uns anos mais nova e menos experiente, uma amiga pra contar todos os seus problemas eh bom. beeeijos conte comigo

    ResponderExcluir
  3. Oi, Bella !

    Não adie mais a sua felicidade ! Essas coisas aparecem na nossa cabeça só para nos desviar do caminho ! Persista !

    Volta logo !

    beijo,

    diariodavania.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. DM é foda.
    Entendi o seu motivo.
    Tenho muita coisa pra te falar, não estou conseguindo te encontrar.
    Queria que fosse um chat, assim é mais legal do que escrever um email gigante - mas se não tiver jeito, email it is.

    Nem penso em escrever aqui, porque não quero pensar na repercussão disso.

    Bjos, melhoras, e não precisa comer nada do emocional.
    Mantém seu foco, que você provou que faz e que consegue.
    Comer mais, vai te deixar totalmente infeliz nos primeiros 2 minutos após ter comido.

    Bjos, Jú
    PS> Te inundei de DMs. Era o jeito, afinal, você me faz cada pergunta difícil. hehehe

    ResponderExcluir
  5. Deixe-se levar
    Deixe-se levar
    Deixe seu espírito crescer

    Olá querida,

    esse trecho dessa musica que vc postou e interessante, entendo oque vc esta passando mas lembre-se covardes são aqueles que se entregam
    lute minha flor deixe seu espírito crescer.
    vc e linda uma pessoa maravilhosa não deixe que as fraquezas da vida te vença.
    acredite na sua força eu acredito em vc.
    beijos

    ResponderExcluir
  6. Acho mesmo que esse é nosso maior desafio vencer nosso lado emocinal, mesmo... É ele que mais nos detona.
    Também estou em uma fase complicada...
    Mas o importante é não desistir.
    Força Semppre

    ResponderExcluir
  7. Sinta-se fortemente abraçada por uma pessoa completamente macia (ou gordinha, como queira). o abraço é bom, eu garanto! Bjs

    ResponderExcluir
  8. A obrigação de ser "normal" nos deixa tão doentes!
    Saiba que você não é a única que vive no "limite". A maioria das pessoas vive, mas a minoria se dá conta disso. O fato de saber disso é um ponto positivo.
    Orai e Vigiai. Sempre!
    Bjs

    ResponderExcluir